« Reconhecimento, Tercenas - XI (1) | Main | João Queiroz 1996-99 »

12/08/2008

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Luisa

Obrigada pela citação. Receio que a tarefa desta semana seja bem menos agradável...

G. Pena

Wie gross und schön... assim grande e bela (o trema nem sempre se descobre nestes teclados). As minhas desculpas. (Wie groß und schön war Babylon! Und seht, da war es noch nicht Nacht Da sah die Welt die Folgen schon: Die Schönheit hatte sie so weit gebracht) salomon-song (Brecht/Weill)

Alexandre Pomar

Sou eu que peço desculpa, e confesso a minha ignorância (mesmo que tivesse o trema, mesmo que já tivesse a tradução...). Mas não preciso de saber a estória e os intérpretes, as referências, as versões, para me interessar por um quadro. Basta-me saber que há uma história, um ou mais temas, literatura, muitas pistas eventualmente distribuídas à atenção, à perspicácia, à cultura geral ou especializada do espectador, disponíveis para uma "leitura" mais rica. Não me parece que neste caso, no seu caso, a pintura se torne um enigma ou uma charada a decifrar, nem que o receio de não saber corresponder aos sinais emitidos deva limitar a liberdade de abordagem. Aliás, a paródia dos conteúdos iconográficos e das estruturas de significação tradicional farão parte do jogo. Havendo informação facilitada, melhor. Parabéns, sempre.

The comments to this entry are closed.

Categories

Twitter Updates

    follow me on Twitter