« Vasco Monteiro II | Main | Concorrência Norte/Sul - X »

12/07/2008

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Nuno Nunes-Ferreira

Havia visto dois quadros na recente Arte Lisboa mas não me fascinaram e as imagens no site da galeria por si só não cativavam o suficiente para que me deslocasse à Galeria Carlos Carvalho. Após ler aqui no blogue que existia um misterio em torno do assassinato de Alex Katz e a possibilidade de todas aquelas florestas e troncos serem mais do que aquilo que aparentavam ser, lá me desloquei à Galeria. Estava um vento incrivelmente frio e o termometro de rua marcava 10º alternando com o da hora que era quase de ponta, um pouco incomodo para uma deslocação a uma galeria que fica bastante fora do meu percurso de cidade.
Poucas vezes me surpreendo com o que vou ver, já me havia acontecido com o Gabriel Abrantes há dois anos, infelizmente nesta mostra recente não aconteceu o mesmo, mas nesta exposição do Ricardo Angélico fiquei abismado, não só com a qualidade técnica das obras e de cada pequeno, minúsculo e minucioso detalhe, como por todo o modo como a exposição foi organizada, criando mistério e um percurso onde nós espectadores somos cúmplices do que observamos quando confrontados com cada obra. Confesso que considero esta exposição das melhores que vi este ano e aproveito para perguntar por onde andam os nossos criticos que não li até ao momento qualquer noticia à mesma?
Obrigado Alexandre pela dica e obrigado Ricardo pela exposição.

The comments to this entry are closed.

Categories

Twitter Updates

    follow me on Twitter