« Paris, le CENTQUATRE... | Main | Histórias de tapeçarias »

06/13/2010

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

luis castro mendes

Eu fui visitar em 1981 ou 1982 as tapeçarias de Pastrana, na dita igreja, tendo-me sido dito que a Colegiada de Pastrana recusava absolutamente a transferência das tapeçarias para um museu fora daquela terra, como seria desejo do governo espanhol. Iam comigo (ou ia eu com eles...) o embaixador Sá Coutinho, o Mário Matos e Lemos, que é pessoa para se lembrar de tudo, e o falecido artista Luis Cienfuegos, que tinha um moinho/casa de campo ali ao pé de Pastrana...

Pedro Aboim

Gostaria de recordar que estiveram expostas 2 das tapeçarias na XVII Expo, em 1983, no MNAA, juntamente com o Políptico dito de S. Vicente.

Pedro Aboim

The comments to this entry are closed.

Categories

Twitter Updates

    follow me on Twitter