« Ana Mata 2020 | Main | Galerias do Porto, história intervencionada »

01/02/2021

Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

diogo costa

Caro Alexandre,
Tenho andado às voltas à procura deste calendário, que não encontro em lado nenhum - provavelmente por inépcia da minha pesquisa. O alexandre tem este calendário? Estou neste momento a escrever um artigo em torno do neo-realismo visual (chegámos a falar ao telefone, não sei se se lembra) e da "actualidade" das suas problematizações - sobretudo no que diz respeito a sobreposições/tensões entre as esferas ideológica e estética - no contexto contemporâneo de globalização/localização.
Em qualquer caso, apenas queria agradecer a partilha tão generosa que tem feito neste blog, que para mim tem sido uma fonte preciosa.

A propósito: reparei no outro dia, a ver o Catálogo Raisonné de JP que a obra "saltimbancos", da qual aparece reproduzido um estudo a grafite, surge como "não fotografado". Provavelmente já tem registo disso, mas essa obra foi reproduzida na revista Panorama (nº 13, Fevereiro 1943).
Também aparece reproduzido um pequeno estudo para os ciclos do arroz (cat. nº 104, "Estudo Para ciclo “arroz”), com "dimensões desconhecidas". Recentemente encontrei esta obra no Atelier-Museu: Estudo para o Ciclo “Arroz”, 1953, Óleo sobre aglomerado, AMJP000104, Sem moldura - 26,7 x 27,3cm, Com moldura - 29,4 x 29,9 cm.

um abraço a até breve
Diogo Costa


Alexandre Pomar

Boa tarde, e obrigado pelo c ontactio. Sim temos o calendário, mas sem mais informações sobre ele. Vou digitalizar e colocar no blog - é uma peça mt significativa da situação ideológica do Neo-Realismo nesses anos da polémica interna. Pelo que julgo saber não existe no Centro Mário Dionísio, o que é natural.

Vem brevemente referido na tese do João Palla sobre o Victor Palla, seu avô.
A tese: O Lugar do Desenho na Obra de Victor Palla, Parte I
João Palla e Carmo Reinas Martins
Doutoramento em Belas-Artes (Especialidade em Ciências da Arte). FBAUL 2012

"Neste contexto , Victor Palla tomou a iniciativa de editar um calendário para 1954: «12 Artistas Portugueses» (* Nota 424, abaixo) com ilustrações de Júlio Pomar, António Domingues, Maria Barreira, Carlos Rafael, António Alfredo, Alice Jorge, Cipriano Dourado, Lima de Freitas, Querubim Lapa, Rogério Ribeiro, Dias Coelho e Maria Keil. Segundo Júlia Coutinho, este calendário é uma obra pensada para assinalar datas oposicionistas importantes. José Dias Coelho ilustrou o mês de Novembro e assinala o Dia do Estudante, a 25 Novembro, instituído na reunião das Três Academias em Coimbra (1951), em homenagem à ‘Tomada da Bastilha’ pelos estudantes em 1921". (Nota 425: Júlia Coutinho in http:estudossobrecomunismo.weblog.com.pt/arquivo/2005_07.php. INEXISTENTE?) Ver nota ***

* Nota 424 Neste se pode ler: «Este calendário reúne 12 desenhos, de 12 artistas portugueses e em cada um deles se formula, por diferentes maneiras, um voto único: / um voto único, belo e universal: sejam afastados ameaças e pavores, e relegada a guerra para o rol das coisas que deixaram de existir. / um voto único: ver o espírito de negociação e de entendimento entre os povos lançar raízes e dar frutos. / que o ano de 1954 seja assim um ano de paz. apertem-se os laços de amizade entre as gentes e tenham livre curso as relações culturais, o comércio dos povos, a alegria das crianças» (revisto). Texto atribuído a Victor Palla, capa do calendário, esta também executada por ele.

Em 1975, novo calendário: "Victor Palla elaborará o design de um autocolante de colocar na lapela, e um «calendário para 1975/1.o ano de liberdade/com desenhos de artistas portugueses» José Dias Coelho, Ivone Balette, José Farinha, Cipriano Dourado, António Domingues e Maria Barreira. (Nota 456: 456 Edições Avante.)

*** um grupo de 40 estudantes tomou de assalto o então Colégio de São Paulo Eremita, pertencente à Universidade de Coimbra (UC), para fazer dele a sede da Associação Académica de Coimbra (AAC). O organismo da UC já existia há 33 anos mas... sem sede, que passou a ter depois do “assalto” daquela madrugada de 25 de Novembro de 1920, baptizado então como “Tomada da bastilha” em homenagem à Revolução Francesa.

E mais: sim, tinha já localizado a reprodução na Panorama, o que reflecte uma significativa abertura a
jovens artistas. Não, o nº 104 continua por localizar, o AMJP expôs o nº 101, segundo me parece.

diogo costa

Caro Alexandre, obrigado pelas pistas; também foi na Tese sobre Palla que vi pela primeira vez a referência ao calendário, mas andei à procura na BN, Gulbenkian, Museu do NR, e não encontrei mais nada... Em relação ao Estudo para o ciclo do Arroz, tem toda a razão, claro, eu é que anotei mal o número de catálogo, trocando com o 101, que de facto está localizado!
um abraço e até breve
Diogo

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been saved. Comments are moderated and will not appear until approved by the author. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Comments are moderated, and will not appear until the author has approved them.

Your Information

(Name and email address are required. Email address will not be displayed with the comment.)

Categories

Twitter Updates

    follow me on Twitter